Bolsonaro rebate críticas ao decreto de posse de armas: ‘Falácias’

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2019 13h05 - Atualizado em 17/01/2019 13h07
Alan Santos/PR"Para a infelicidade dos que torcem contra, medidas eficientes para segurança pública ainda serão tomadas", disse o presidente

O presidente Jair Bolsonaro foi às redes sociais nesta quinta-feira (17) para rebater críticas que o governo tem recebido pela assinatura do decreto que flexibiliza a posse de armas no Brasil. De acordo com ele, são “falácias” daqueles que “torcem contra” sua gestão.

“Muitas falácias sendo usadas a respeito da posse de armas. A pior delas conclui que a iniciativa não resolve o problema da segurança pública. Ignorando o principal propósito, que é ‘iniciar’ o processo de assegurar o direito inviolável à legítima defesa”, escreveu.

“Para a infelicidade dos que torcem contra, medidas eficientes para segurança pública ainda serão tomadas e propostas. Os problemas são profundos, principalmente pelo abandono dos governos anteriores. Mal dá pra resolver tudo em 4 anos, quem dirá em 15 dias de governo”, completou em seguida.

O decreto foi assinado na última terça (15) em cerimônia no Palácio do Planalto. “O povo decidiu por comprar armas e munições, e nós não podemos negar (…) Como o povo soberanamente decidiu por ocasião do referendo de 2005, para lhes garantir esse legítimo direito à defesa… Eu, como presidente, vou usar esta arma”, disse na ocasião.