Bolsonaro se reúne com o Centrão para pedir apoio e sugere criação de ‘conselho político’

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2019 16h17 - Atualizado em 04/04/2019 16h26
Marcos Corrêa/PROnze dirigentes partidários se reuniram com o presidente, que convidou as legendas para integrar a base do governo no Congresso

Após sofrer críticas por falta de articulação com o Congresso para aprovar a reforma da Previdência, Jair Bolsonaro se encontrou com os líderes dos partidos do Centrão nesta quinta-feira (4). Na reunião, o presidente anunciou a intenção de criar um “conselho político” para aproximar o Planalto do Legislativo.

Onze dirigentes partidários se reuniram com o presidente, que convidou as legendas para integrar a base do governo no Congresso. O pedido não foi formal e não envolveu negociação de cargos, mas teve como centro a formação de maioria para passar a proposta de mudança no regime previdenciário.

“O diálogo está apenas começando”, disse Onyx Lorenzoni, segundo um interlocutor que participou das reuniões do início da manhã. O conselho seria formado por dois grupos: um de presidentes de partidos e outro de líderes no Congresso. As reuniões aconteceriam a cada 15 dias e teriam as presenças do chefe da Casa Civil e de Bolsonaro.

“O presidente fez um gesto. Não queremos cargos, queremos solução. Queremos ser recebidos por ministros e atendidos em nossas demandas”, afirmou o presidente do PRB, Marcos Pereira, primeiro a se encontrar com Bolsonaro.

À tarde, depois dos encontros, o presidente comentou as conversas, que definiu como de “alto nível”, no Twitter.  “Ao contrário do que propalado por alguns, nada se falou sobre cargos. Executivo e Legislativo unidos, por uma causa que representa o futuro de nossos filhos e netos: a Nova Previdência“, escreveu.

Bolsonaro teve encontros separados com os presidentes de DEM, PSDB, MDB, PP, PSD e PRB. Até agora, somente seu partido, o PSL, integra oficialmente a base do governo.