Bolsonaro sobre o Enem: ‘Ideia é transformar em modelo sustentável’

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2019 15h29
Alan Santos/Presidência da RepúblicaGradualmente, prova passará a ser feita no computador e não mais em papel

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais na tarde desta quarta-feira (3) para comentar as mudanças anunciadas pelo Ministério da Educação mais cedo em relação ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Segundo ele, a aplicação digital da prova, iniciada como teste em 2020, pretende torná-la “mais acessível” e “sustentável”.

“O Ministro da Educação apresentou, em audiência no MEC, a proposta do Enem Digital. A ideia é tornar o Enem acessível a mais municípios, diminuir a burocracia, reduzir os gastos e transformar a prova em um modelo sustentável, com menos impressão de papel”, disse.

“A aplicação acontecerá de maneira gradual, mas já em 2020 será feita uma aplicação piloto. Estamos aplicando sistemas já testados em outros países. O Brasil tem, sim, tecnologia e segurança para desempenhar atividades desse porte”, completou.

Segundo o anúncio do presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, a transição do papel para o computador vai começar a partir de 2020 com um projeto-piloto para 50 mil candidatos de 15 capitais — o que equivale a 1% dos participantes.

“As primeira aplicações digitais serão opcionais”, informou o MEC por meio de um comunicado. A pasta explicou que a estimativa de curso do projeto-piloto é de R$ 20 milhões.

“Os participantes poderão escolher, no ato de inscrição, pela aplicação piloto no modelo digital ou pela tradicional prova em papel”, diz o comunicado, enfatizando que, “em caso de problemas logísticos na aplicação digital, o participante poderá participar da reaplicação”.