Bolsonaro está com pneumonia bacteriana, indicam exames médicos

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2019 17h15 - Atualizado em 07/02/2019 17h55
EFEBolsonaro teria alta na quarta, mas liberação foi adiada após ele ter febre

O presidente Jair Bolsonaro está com quadro “compatível com pneumonia”, segundo boletim médico divulgado nesta quinta-feira (7) por médicos do Hospital Albert Einstein, onde ele está internado desde 27 de janeiro, para reconstrução do trânsito intestinal.

Na noite de quarta (6), Bolsonaro teve febre, sem “outros sintomas associados”, razão pela qual foi submetido a uma tomografia. O exame “evidenciou boa evolução do quadro intestinal e imagem compatível com pneumonia”.

De acordo com o porta-voz do governo, Otávio Santana do Rêgo Barros, a febre chegou a cerca de 38° C. “Os médicos fizeram exames tanto viral quanto bacteriano e descartaram o viral, então trata-se [a pneumonia] de uma questão bacteriana.”

A equipe médica incluiu um novo antibiótico na lista dos já administrados ao presidentes, que segue utilizando sonda nasogástrica e dreno abdominal, em terapia semi-intensiva. Bolsonaro já recebe alimentos líquidos por via oral, além da nutrição endovenosa.

Nesta quinta, Bolsonaro fez caminhadas e o processo de fisioterapia não foi interrompido. Ainda não há previsão de alta, o que acontecerá -segundo Rêgo Baros – no “momento em que o presidente tiver disposição física para sair andando do hospital”.

O boletim médico divulgado nesta tarde é assinado pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo, pelo clínico e cardiologista Leandro Echenique, e pelo superintendente do hospital, Miguel Cendoroglo. A alta do presidente estava prevista para quarta passada (6).

Confira a íntegra do boletim médico

“O excelentíssimo Presidente da República, Jair Bolsonaro, permanece internado na Unidade Semi-Intensiva do Hospital Israelita Albert Einstein. Apresentou, ontem à noite, episódio isolado de febre sem outros sintomas associados, foi submetido à tomografia de tórax e abdome que evidenciou boa evolução do quadro intestinal e imagem compatível com pneumonia. Foi realizado um ajuste na antibióticoterapia e mantidos os demais tratamentos. Continua sem dor, com sonda nasogástrica, dreno no abdome e recebendo líquidos por via oral em associação à nutrição parenteral. Hoje, realizou exercícios respiratórios e caminhou no corredor. Por ordem médica, as visitas permanecem restritas.”