Bolsonaro: Tenho ‘quase certeza’ que derramamento de óleo foi criminoso

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2019 12h51
Carolina Antunes/PRMais cedo, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também disse que vazamento foi proposital

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta quinta-feira (10), que tem “quase certeza” de que o derramamento de óleo que vem atingindo praias do Nordeste é criminoso. Durante o Fórum de Investimentos Brasil 2019, em São Paulo, ele disse, no entanto, que não tem “bola de cristal” para descobrir tão rápido quem cometeu o crime.

“O último problema que tivemos, derramamento criminoso, com toda certeza, quase certeza, ser criminoso na região costeira do Nordeste. Eu não precisei ligar pra ele [ministro da Defesa] para que tomasse as providências. Ele veio à Presidência e mostrou o que estava fazendo. Obviamente, não temos bola de cristal para descobrirmos rapidamente quem foram os responsáveis, mas as providências sempre tomamos”, declarou.

“Nós já estávamos analisando e monitorando as amostras de piche, porque aquilo é um piche, não é petróleo em si, desde o dia 2 do mês passado”, disse, elogiando a ação do general Fernando Azevedo. Bolsonaro lembrou que o ministro da Defesa atendeu “prontamente” ao seu chamado e, ao lado do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles – que também fala em crime ambiental -, se dispôs a resolver a situação.

Ele disse, ainda, que o governo enfrenta pressão da mídia com o desconhecimento dos fatos sobre as questões ambientais como ocorreu anteriormente, na crise das queimadas da Amazônia.

*Com Estadão Conteúdo