Bolsonaro visita general Villas Bôas nesta quarta-feira

O ex-comandante do Exército e atual assessor especial do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Eduardo Villas Bôas, estava internado desde o dia 6 e recebeu alta no último sábado (12)

  • Por Jovem Pan
  • 16/10/2019 15h20 - Atualizado em 16/10/2019 15h21
Fátima Meira/Estadão Conteúdo O general da reserva Eduardo Villas Bôas teve uma doença neuromotora que lhe tirou a voz e o controle da musculatura

O presidente Jair Bolsonaro faz, na tarde desta quarta-feira (16) uma visita à casa do general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército e atual assessor especial do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Villas Boas recebeu alta hospital no último sábado (12) após melhora no quadro respiratório que havia provocado sua internação. O ex-comandante, de 67 anos, sofre de uma doença neuromotora degenerativa. Ele estava internado desde o dia 6 no Hospital Sírio Libanês, em Brasília, quando foi transferido do Hospital das Forças Armadas (HFA).

Em frente à casa de Villas Boas há uma faixa com a seguinte mensagem: “Mais uma batalha vencida, comandante. Nosso highlander!!! A equipe não racha… Juntos somos mais fortes”. O general é tido como conselheiro do governo para assuntos do Exército.

No final de agosto, o presidente Bolsonaro disse que Villas Bôas agiu em silêncio durante momento “crítico” do Brasil, quando teria garantido “liberdade e democracia”. “A história sabe disso ”

Em 2018, quando o STF discutia a possibilidade de um habeas corpus que poderia evitar a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o militar usou as redes sociais para criticar a discussão na Corte: “Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo: quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?”

*Com informações do Estadão Conteúdo