Brasil completa 14 dias com recorde na média de casos e tem mais de 900 mortos pela 1ª vez desde setembro

Média móvel de mortes fica acima de 600, pela primeira vez também desde setembro de 2021

  • 01/02/2022 22h17
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO Profissional da saúde faz teste de Covid-19 em paciente Variante Ômicron segue causando recorde de novos casos no Brasil

O número de mortes causadas pela Covid-19 no Brasil voltou a superar 900 em um único dia pela primeira vez desde setembro de 2021. Nesta terça, 1, foram registradas 929 óbitos causados pelo coronavírus, maior quantidade desde as 935 ocorridas em 18 de setembro. Com isso, a média móvel de novas mortes nos últimos sete dias ficou em 603, ultrapassando a marca de 600 também pela primeira vez desde setembro (a última havia sido em 5 de setembro, com 605). Os novos casos seguem em crescimento: 193.465 infecções foram detectadas nas últimas 24 horas, e a média móvel chegou ao 14º dia consecutivo de recorde, com 186.985 pessoas recebendo diagnóstico positivo para Covid-19 por dia na última semana. Os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

No total, o Brasil já teve 25.620.209 casos de Covid-19 e 628.067 mortes pela doença desde o início da pandemia. O crescimento visto nas últimas semanas é reflexo do espalhamento da variante Ômicron, que é mais transmissível e consegue escapar da imunidade prévia, mas aparenta ser um pouco menos letal. A chegada da Ômicron gera preocupações nas autoridades e causou o cancelamento das festas de rua no Carnaval em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, por exemplo. A nova cepa também está fazendo com que a ocupação de leitos de UTI e enfermaria volte a crescer no país após meses de queda.