Brasil continuará a negociar compra de sistemas russos de defesa antiaérea

  • Por Agencia EFE
  • 14/07/2014 15h39
Dilma Rousseff e Vladimir Putin se encontram em Brasília

O Brasil continuará a negociar com a Rússia a aquisição de sistemas de defesa antiaérea para as Forças Armadas, uma operação calculada em US$ 1 bilhão e que é discutida há mais de três anos.

A decisão de manter as negociações foi oficializada em um documento assinado pelos governos durante a reunião de trabalho desta segunda-feira em Brasília entre a presidente Dilma Rousseff e o líder russo, Vladimir Putin.

A operação trata da possível aquisição de cinco baterias de mísseis antiaéreos russos, três do tipo Pantsir-S1 e dois do tipo Igla.

Também foram incluídos os veículos auxiliares correspondentes e armamento completo, uma dotação de mísseis terra-ar e canhões de 30 milímetros.

Nesta visita de Putin foram assinados outros sete acordos nas áreas de comércio e investimentos, educação, cooperação energética, gás, saúde e ciência e tecnologia.

Em um pronunciamento conjunto, Dilma destacou o acordo na área de comércio e investimentos mútuos, que permitiria que o comércio bilateral passasse, em médio prazo, de US$ 5,56 bilhões para 10 bilhões.

Após a reunião de trabalho, Dilma e Putin almoçaram junto das delegações e viajaram para Fortaleza, onde participarão amanhã da VI Cúpula dos Brics, grupo integrado pelos dois países junto com China, Índia e África do Sul.