Brasil supera marca de 260 mil mortes por Covid-19

De acordo com o Ministério da Saúde, Brasil contabilizou 1.699 óbitos em 24 horas; para o Consórcio de Imprensa, foram 1.786, segunda maior marca da pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 04/03/2021 18h05 - Atualizado em 04/03/2021 20h33
ROBSON ROCHA/AGÊNCIA F8/ESTADÃO CONTEÚDOBrasil tem a segunda maior quantidade de mortes por Covid-19 do mundo

O Brasil superou a marca de 260 mil mortes causadas pela Covid-19 após registrar 1.699 novos casos nas últimas 24 horas. Os novos óbitos elevaram o total de vítimas fatais da doença para 260.970, sendo a segunda maior quantidade do mundo, inferior apenas a dos Estados Unidos, que somam 519 mil mortes pela doença. No mesmo período, foram contabilizados 75.102 novos casos de Covid-19, o que faz com que o número de moradores do país infectados pelo novo coronavírus e suas variantes desde o início da pandemia seja de 10.793.732, inferior apenas à quantidade de casos dos EUA (28,8 milhões) e da Índia (11,1 milhões). Os dados foram divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) por meio de atualização de boletim feita às 18h desta quinta-feira. Já o Consórcio de Imprensa, outra importante base de dados, divulgou números diferentes: 1.786 mortes em 24 horas. De acordo com o consórcio, esta é a segunda maior marca da pandemia no país.

Os indicadores da doença seguem mostrando avanço da Covid-19 no Brasil. A taxa de mortalidade da doença continuou subindo, chegando a 124,2 a cada 100 mil habitantes. A taxa de incidência também mostrou alta, chegando à marca de 5.136,3 a cada 100 mil habitantes. Por sua vez, a taxa de letalidade da doença segue estável, em 2,4%. A maior taxa de mortalidade pertence ao Amazonas, com 269,6 mortes a cada 100 mil habitantes. Roraima, por sua vez, detém a maior taxa de incidência, com 13.717,8 casos a cada 100 mil habitantes. Em números absolutos, São Paulo é o Estado mais atingido, com 2.080.852 casos e 60.694 mortes causadas pela doença. No momento, o país vivem um momento de crise, com 18 Estados e o Distrito Federal registrando ocupação de leitos de UTI superior a 80%.