Brasil ultrapassa marca de 300 mil mortes por Covid-19

Atualização de hoje não contou com dados dos Estados do Amapá e do Ceará, que mantiveram os dados referentes à terça-feira, 23

  • Por Jovem Pan
  • 24/03/2021 18h28 - Atualizado em 24/03/2021 18h36
EFE / Raphael AlvesBrasil é o segundo país com mais mortes pela doença, atrás apenas dos Estados Unidos

O Brasil ultrapassou a marca de 300 mil mortes causadas pela Covid-19 desde o início da pandemia. O número foi atingido depois que o país registrou 1.999 novos óbitos nas últimas 24 horas, fazendo com que o total de vítimas fatais chegasse a 300.675. No mesmo período, foram contabilizados 89.414 novos casos, elevando o total de infectados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) e suas variantes para 12.219.433. Os dados foram divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (CONASS) através de atualização de boletim realizada às 18h desta quarta-feira, 24. Apesar dos números altos, a atualização de hoje não contou com dados dos Estados do Amapá e do Ceará, que mantiveram os dados referentes à terça-feira, 23. Os indicadores da doença seguem mostrando avanço, com a taxa de mortalidade indo para 143,1 a cada 100 mil habitantes e a taxa de incidência indo para 5.814,7 a cada 100 mil habitantes.

Com os números, o Brasil segue sendo o segundo país mais afetado em números absolutos pela pandemia de Covid-19, sendo superado apenas pelos Estados Unidos, que somam 29,9 milhões de casos e 544 mil mortes causadas pela doença. A Índia é o terceiro país com mais infectados, somando 11,7 milhões de casos, enquanto que o México completa o pódio de países com mais óbitos, com 199 mil vítimas fatais. Segundo o CONASS, o Brasil vive a quinta semana consecutiva de aumento no número de casos e a quarta no número de mortes. Em termos absolutos, São Paulo, com 2.352.438 casos e 68.904 mortos, é o Estado mais atingido. Já em termos proporcionais, Roraima aparece com a maior taxa de incidência (14.553,1 a cada 100 mil habitantes) e o Amazonas com a maior taxa de mortalidade (286,2 a cada 100 mil habitantes).