Brasileiros em Wuhan pedem apoio do governo para saída da China; vídeo

Em carta-aberta, o grupo afirma que está disposto a passar pelo período de quarentena e que não há infectados entre eles. Até o momento, o governo brasileiro não cogita enviar aviões da FAB à China

  • Por Jovem Pan
  • 02/02/2020 11h34
Reprodução / YoutubeGrupo de brasileiros em Wuhan pedem repatriação em carta-aberta lida em vídeo

Um grupo de brasileiros em Wuhan, epicentro do surto do novo coronavírus, gravou um vídeo apelando ao governo Jair Bolsonaro. No vídeo, publicado neste domingo (2) no Youtube, os brasileiros leem uma carta-aberta e destacam que outros países já fizeram a repatriação de seus cidadãos. Os brasileiros também dizem estar dispostos a passar pelo período de quarentena no Brasil. A carta-aberta, lida pelo grupo no vídeo, é datada de 30 de janeiro.

Neste domingo, o número de mortos pelo surto de coronavírus subiu para 304 – já são 14.380 pessoas infectadas na China, com 2.590 novos registros nas últimas 24 horas. A primeira morte por coronavírus fora da China aconteceu nas Filipinas neste sábado.

“Nós somos homens, mulheres e crianças de vários Estados e regiões do Brasil. Estudantes e trabalhadores, indivíduos e famílias de brasileiros na China”, diz um dos brasileiros no vídeo. “No momento em que essa carta está sendo escrita, não há, entre nós, quaisquer casos de contaminação comprovada ou até mesmo sintomas de infecção por coronavírus”, afirma outro.

A carta-aberta é endereçada ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Em coletiva de imprensa na sexta, o Ministério da Saúde destacou que não participa de nenhuma reunião sobre a repatriação de cidadãos brasileiros em Wuhan e que essa decisão envolveria outros ministérios.

“Apoiados nesses fatos, assim como nas obrigações assumidas pela República Federativa do Brasil em tratados internacionais, pleiteamos a repatriação dos cidadãos brasileiros presentes em Wuhan salientando que, apesar de o Estado chinês estar enviando esforços para dar suporte a toda comunidade indistintamente e adotando todas as medidas para erradicar a epidemia, a situação de sermos expatriados por razões diversas por si só justifica que possamos demandar o suporte institucional brasileiro para regressar ao nosso país”, diz uma brasileira no vídeo.

“Não é de forma leviana que fazemos esse pedido. No momento em que essa carta está sendo escrita não há, entre nós que a subscrevemos, quaisquer casos de contaminação comprovada ou mesmo sintomas de infecção por coronavírus”, diz outro brasileiro.

“Solicitamos que sejam tomadas as medidas necessárias imediatas para que haja a repatriação voluntária dos brasileiros que atualmente se encontram em Wuhan, que manifestem sua intenção nesse sentido incluindo a possibilidade evidente de que o país utilize-se de sua estrutura aeronáutica para essa missão específica como já ocorrido em relação ao Haiti, em 2010 e 2017”, diz outro trecho da carta.

Duas crianças brasileiras também aparecem no vídeo apelando pela repatriação. Todos os brasileiros que formam o grupo encerram o vídeo dizendo “Brasil, casa de todos nós”.

O governo brasileiro, no entanto, não cogita – ao menos, por enquanto – enviar aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) à China e seguir a postura de países como Estados Unidos, Inglaterra e Austrália, que temendo o coronavírus, fecharam fronteiras e repatriaram seus cidadãos.

Veja o vídeo: