BRF dá férias coletivas a funcionários de quatro frigoríficos após decisão da União Europeia

  • Por Jovem Pan
  • 20/04/2018 13h56
Reprodução/FacebookCom 50 fábricas em oito países, a BRF emprega cerca de 100 mil funcionários

Diante da decisão da União Europeia de proibir 12 frigoríficos da BRF de exportar para a região, a empresa disse que irá ajustar sua produção. Com isso, funcionários de quatro frigoríficos serão colocados em férias coletivas de 30 dias em Capinzal (SC), Rio Verde (GO), Carambeí (PR) e Toledo (PR).

Em nota à imprensa, a BRF disse que “ainda é prematuro prever o impacto dessa revisão, dada a complexidade da cadeia produtiva na qual a BRF está inserida”.

A empresa é a maior exportadora de carne de frango do mundo e possui vendas em cerca de 150 países. Com 50 fábricas em oito países, a BRF emprega cerca de 100 mil funcionários.

A BRF alegou ainda que não foi oficialmente comunicada sobre a decisão da comissão sanitária da União Europeia sobre a proibição e disse ainda que não foi ouvida e que contestará a medida. Para a empresa, a decisão da Comissão Europeia foi “pauta em motivações políticas e de proteção de seu mercado local” e completou: “tal decisão não foi precedida por uma investigação dos fatos por parte das autoridades europeias”.

De 20 frigoríficos que foram proibidos de exportar carne de frango, 12 são da BRF: Ponta Grossa (Paraná), Concórdia (Santa Catarina), Dourados (Mato Grosso do Sul), Serafina Correa (Rio Grande do Sul), Chapecó (Santa Catarina), Capinzal (Santa Catarina), Rio Verde (Goiás), Marau (Rio Grande do Sul), Toledo (Paraná), Várzea Grande (Mato Grosso), Francisco Beltrão (Paraná) – unidade da SHB, subsidiária da BRF, e Nova Matum (Mato Grosso) – unidade da SHB.