Brumadinho: Contato com lama e rejeitos apresenta riscos à saúde; saiba como agir

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2019 15h55
Christyam de Lima/Estadão ConteúdoA Agência Nacional de Águas tem avaliado a qualidade da água do Rio Paraopebas

A lama com rejeitos de minério que se espalha por Brumadinho após o rompimento de barragem da Vale pode ser prejudicial à saúde. O Rio Paraopeba, principal da região, foi contaminado. Dessa forma, o contato com a água deve ser evitado.

A secretaria mineira da Saúde divulgou nesta terça-feira (29) essa e outras recomendações à população. A lama deve atingir outras cidades de Minas Gerais – os rejeitos estão se deslocando a cerca de 1 quilômetro por hora, segundo estimativa da mineradora.

O contato com água, lama ou alimentos contaminados pode apresentar sintomas como vômito, coceira, tontura e diarreia. Se tiver algum desses sinais, a pessoa deve procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima e informar sobre o contato.

A barragem de Brumadinho rompeu na última sexta-feira (25) e devastou a cidade. Até o momento, segundo a Defesa Civil, 65 corpos já foram encontrados e outras 279 pessoas continuam desaparecidas. As buscar continuam em toda a região.

Confira as recomendações:

  • Não consumir alimentos que tenham tido contato com a lama – incluindo alimentos embalados, enlatados ou perecíveis (como frutas, legumes e verduras);
  • evitar contato com a água do Rio Paraopeba tanto para consumo (ingestão, preparação de alimentos ou higiene) ou para recreação;
  • não pescar ou consumir peixes provenientes do Rio Paraopeba.