Bruno Araújo cede à pressão e anuncia desligamento do Ministério das Cidades

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 13/11/2017 17h53 - Atualizado em 13/11/2017 18h18
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilBruno Araújo (PSDB-PE) era era um dos quatro ministros tucanos com pastas no governo

Em meio ao racha político entre PSDB e o governo Temer, o Ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE) encaminhou seu pedido de demissão ao presidente da República. Horas antes de formalizar seu desligamento, Araújo participou da divulgação do Cartão Reforma, em cerimônia no Planalto.

Em carta, o tucano agradeceu o convite de Temer e alega que “já não há mais apoio do PSDB para seguir nessa tarefa”. O documento ainda ressalta que “a serenidade da história vai reconhecer no seu Governo resultados profundamente positivos e para a sociedade brasileira”.

Araújo era um dos quatro ministros tucanos com pastas no governo Partidos do Centrão vinham pressionando Temer por uma reforma ministerial que excluísse os tucanos do alto escalão. Pelo seu gordo orçamento, o Ministério das Cidades era um dos principais objetivos da base aliada. Os tucanos têm mais três pastas, Relações Exteriores, Secretaria de Governo e de Direitos Humanos.