Cabral vira réu em ação por improbidade administrativa envolvendo obra do Metrô

  • Por Jovem Pan
  • 03/04/2019 11h49
Agência BrasilResponderão junto a Cabral por improbidade administrativa outros 22 réus, incluindo 15 empresas

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, se tornou réu em mais uma ação por improbidade administrativa. A denúncia envolve as obras da Linha 4 do Metrô. A obra custou quase R$ 10 bilhões e foi o empreendimento mais caro feito para as Olimpíadas de 2016.

Responderão junto a Cabral por improbidade administrativa outros 22 réus, incluindo 15 empresas.

Está é, pelo menos, segundo a GloboNews, a quinta denúncia envolvendo a linha 4 do Metrô. As três primeiras focavam no superfaturamento e sobrepreço da obra, outra diz respeito a caixa dois de campanha e assinatura de aditivo na obra. A de agora é voltada à subcontratação da obra.

Segundo a Promotoria, as obras da Linha 4 não foram executadas pela concessionária Rio Barra S/A, que venceu a licitação. De acordo com a investigação e denúncia, a empresa “subcontratou as obras com dois consórcios construtores. E, valendo-se do mesmo modus operandi, subcontratou também a operação do serviço concedido”.

O documento obtido pela GloboNews diz ainda que a concessionária não investiu nenhum recurso financeiro, nem empregou esforços próprios na implementação da Linha 4 e, somado a isso, não realiza a sua operação.

Para os promotores, a Rio Barra passou a agir como se fosse administrador público e redirecionava obra pública de valores bilionários a sociedades empresárias que não passaram pelo crivo da licitação.