Cais do Valongo sofre alagamento no Rio; local é patrimônio da humanidade

  • Por Jovem Pan
  • 25/12/2018 13h28
Tânia Rêgo/Agência BrasilCais do Valongo recebeu 2 milhões de africanos no regime escravocrata

Na região central do Rio de Janeiro, o Cais do Valongo ficou completamente alagado com a forte chuva de segunda-feira (24). A drenagem da água começou por volta das 8h30 desta terça (25). O local é considerado Patrimônio Mundial da Humanidade.

Dois milhões de africanos escravizados teriam entrado no Brasil pelo Cais em 300 anos de tráfico negreiro, segundo estimativas. O Valongo é o único sítio da Organização das Nações Unidas (ONU) diretamente relacionado à escravidão.

De acordo com a prefeitura carioca, o bairro da Saúde – onde fica o Cais do Valongo – foi o segundo lugar onde mais choveu no município na véspera de Natal. Entre 12h15 e 14h15, houve precipitação de 59,8 mm – 41% da média para dezembro.

O sistema de drenagem do sítio histórico “estava” funcionando, segundo o governo municipal, mas o volume de água teria excedido a capacidade de escoamento. Além disso, o sistema teria sido afetado por grande quantidade de lixo carregado pela chuva.

Restauração

Em janeiro, a prefeitura do Rio deve iniciar uma série de intervenções no Cais do Valongo, que inclui o aprimoramento do sistema de drenagem, a restauração do pavimento original de pedras e o reforço estrutural de paredes e outras estruturas.

Essas “intervenções” devem durar dois anos. As medidas fazem parte da primeira etapa de compromissos assumidos pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), pelo governo federal e pela prefeitura junto à ONU.

O dinheiro para as obras virá de um patrocínio acertado com o governo dos Estados Unidos. Com isso, os norte-americanos devem destinar aproximadamente R$ 2 milhões para as intervenções no patrimônio mundial da humanidade.

*Com informações do Estadão Conteúdo