Caixa anuncia mudanças no financiamento da casa própria

Bolsonaro disse que o novo financiamento “vai reduzir os juros de 30% a 50%”

  • Por Jovem Pan
  • 20/08/2019 17h13
Tânia Rêgo/Agência BrasilAtualmente, os contratos são corrigidos pela Taxa Referencial

A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta terça-feira (20), uma mudança importante para quem quer financiar a casa própria: o crédito imobiliário corrigido pelo IPCA, índice oficial de inflação. De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, o novo financiamento “vai reduzir os juros de 30% a 50%”.

“Se você tem uma mensalidade de mil reais, amanhã seria entre 500 e 700 reais. Estamos dando sinais que queremos fazer um Brasil melhor pra todos”, afirmou, fazendo questão de dizer que estava “traduzindo [o anúncio] para o seu linguajar de quem não entende de economia”.

Segundo a Caixa, a alteração vale para o Sistema Financeiro de Habitação (SFH), para imóveis de até R$ 1,5 milhão e que permitem o uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), além do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), para aqueles acima desse valor e sem a possibilidade de uso do Fundo.

A taxa mínima da nova linha, oferecida a clientes com melhor perfil de risco, será de IPCA + 2,95% ao ano, enquanto a máxima ficará em IPCA + 4,95% ao ano. O IPCA previsto para 2019 é de cerca de 3,8%. As taxas já estarão vigentes a partir da próxima segunda-feira (26).

Os contratos pelo IPCA seguirão as seguintes condições:

  • Prazo máximo de 360 meses;
  • Quota máxima de financiamento de 80%;

As simulações já podem ser realizadas no site da CAIXA, onde o beneficiário pode comparar os juros e condições para o financiamento.

 

Taxa Referencial

Atualmente, os contratos são corrigidos pela Taxa Referencial. Como ela é igual a zero desde 2017 devido à queda da taxa Selic, na prática os juros ficam limitados à taxa prefixada pela Caixa. O banco cobra juros de 8,5% e 9,75% ao ano mais TR nas suas principais linhas de crédito imobiliário, para compra de imóveis novos ou usados. Essas taxas não são válidas para o Minha Casa, Minha Vida, que cobra juros mais baixos.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, explicou: “Se você tiver a taxa de 4,95%, um imóvel de 300 mil que hoje pela TR você começaria pagando 3 mil reais, baixa para 2 mil. Se você chegar no IPCA de 2,95%, a redução é de 95% na prestação”.

Bolsonaro comemorou a mudança. “Queria parabenizar nossos ministros, porque toda a semana somos surpreendidos com iniciativas deles muito bem vindas para a sociedade”, disse. “Muita gente como a minha família já teve problemas com a casa própria, quantas vezes o meu pai não atrasou aluguel?”, completou o presidente.