Câmara tem sessões agendadas, mas deputados querem férias

  • 17/12/2017 08h42 - Atualizado em 17/12/2017 08h50
EFE/Joédson Alves"Tocou a sineta, é recreio", ilustrou deputado em entrevista à Jovem Pan

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, marcou sessões para segunda (18), terça (19) e quarta-feira (20) desta  semana.

Embora o recesso parlamentar comece apenas no dia 23 de dezembro, a tendência é que a Casa fique esvaziada a partir de agora.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, liberou os senadores, que já estão de férias desde a última quinta-feira (14).

Mas Rodrigo Maia convocou os deputados e está confiante de que haverá parlamentares suficientes em Brasília para deliberar no plenário da Casa.

Entre as matérias que estão pautadas há um projeto que visa a regulamentar a atividade de lobby no País.

“Recreio”

O deputado Danilo Forte (DEM-CE), porém, reconhece que é difícil a Casa deliberar alguma matéria nos próximos dias, principalmente após o Congresso já ter votado a lei orçamentária anual.

“Historicamente, votou o orçamento, é recesso. É quase como a sineta da escola: tocou, é recreio”, ilustrou Forte.

“Então, votou o orçamento, vai todo mundo embora a seus Estados. Inclusive, depois de um ano de muita dificuldade, a gente precisa reencontrar o sentimento das bases nos Estados”, afirmou.

O Congresso deve voltar ao trabalho no dia 5 de fevereiro do ano que vem. Nesta data, as discussões sobre a Reforma da Previdência serão iniciadas. A votação da matéria, menina dos olhos do governo Temer, está marcada para 19 de fevereiro.

Reportagem de Arthur Scotti: