Cardozo acredita que base dará a Dilma condições para ajustes necessários

  • Por Agência Brasil
  • 01/01/2015 15h29
***FOTO EMBARGADA PARA INTERNET*** SÃO PAULO, SP. 15.11.2014: OPERAÇÃO-LAVA JATO - Coletiva de imprensa com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, sobre as recentes operações da Polícia Federal. (Foto: Luciano Amarante/Folhapress)Coletiva de imprensa com o ministro da Justiça

Ministros da equipe do segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff acompanham a cerimônia de posse no Congresso Nacional. Antes da solenidade, alguns conversaram com os jornalistas. José Eduardo Cardozo, da Justiça, disse que o foco de sua pasta, no segundo mandato, será a segurança pública.

Ele adiantou que o governo deve enviar projeto ao Congresso com propostas de mudanças constitucionais para que o Executivo participe nas políticas de segurança dos estados. Ele destacou que a Polícia Federal continuará atuando com autonomia política e econômica em relação aos Poderes.

Sobre a relação com o Legislativo, ele disse acreditar que a presidenta terá maioria no Congresso e capacidade para aprovar ajustes necessários em um ano que é visto como difícil para o governo na área econômica e com o Parlamento.

O novo ministro da Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo, também comentou os desafios para 2015. Ele disse que a realidade exige uma visão crítica, “mas que é necessário estimular as pessoas a confiar no futuro”.

Juca Ferreira retornou à pasta da Cultura e destacou sua expectativa: “Assumir o ministério é uma responsabilidade enorme, principalmente o Ministério da Cultura pois há uma carência no país e uma necessidade de desenvolvimento de políticas culturais”.