Cármen Lúcia vota como Fachin e mantém Weintraub no inquérito das fake news

A sessão virtual do STF continua nesta segunda-feira (15) e a votação de todos os membros da Corte está prevista para terminar na sexta

  • Por Jovem Pan
  • 15/06/2020 17h48
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilA ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF)

A ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), seguiu o colega Edson Fachin e votou contra a concessão de habeas corpus em favor do ministro da Educação, Abraham Weintraub, no inquérito das fake news.

O recurso está sendo analisado em sessão virtual que teve início na semana passada e deve ser finalizada na próxima sexta-feira (19). Até lá, os ministros podem apresentar seus votos, que ficam disponíveis no sistema do STF. Por enquanto, apenas a dupla votou.

O próprio Planalto, através do ministro da Justiça, André Mendonça, enviou o HC ao Supremo. O pedido veio após o ministro da Educação, Abraham Weintraub, ter sido chamado a prestar esclarecimentos sobre as declarações contra o STF na reunião ministerial de 22 de abril, mas se estende “a todos aqueles que tenham sido objeto de diligências” no âmbito das investigações.

*Com informações do Estadão Conteúdo