Ceagesp entra no programa de desestatização do governo federal

Publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda, o Ceagesp passa a fazer parte do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e do Programa Nacional de Desestatização (PND) do governo

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2019 15h54
Diário Oficial da União (DOU) publica inclusão do Ceagesp no Programa Nacional de Desestatização (PND) do governo federal

O governo federal incluiu a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) em seu programa de desestatização. A informação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira (07).

Assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, a determinação também coloca o Ceagesp sob responsabilidade do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O banco estatal deve acompanhar a execução e os atos necessários para desestatização da Companhia.

Localizado na Vila Leopoldina, Zona Oeste de São Paulo, o Ceagesp é uma das principais empresas estatais brasileiras de abastecimento e o terceiro maior centro atacadista de alimentos do mundo – o primeiro do Brasil e da América Latina.

Pescados, verduras, frutas, flores e outros produtos secos, como alho, cebola, batata e ovos, fazem parte dos produtos comercializados no atacado e no varejo. Cerca de 50 mil pessoas e 12 mil veículos passam pelo local diariamente.

Atualmente, o Ceagesp é vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do governo Jair Bolsonaro. Atacadistas, varejistas, produtores rurais, cooperativas, importadores, exportadores e agroindústrias estão incluídos na cadeia de abastecimento diário da Companhia.

De acordo com o DOU, o Ceagesp passa a fazer parte do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e do Programa Nacional de Desestatização (PND) do governo federal a partir desta segunda.