Ceará deve receber novos agentes penitenciários na semana que vem

  • Por Jovem Pan
  • 18/01/2019 17h27
João Dijorge/Estadão ConteúdoNo Ceará, até a coleta de lixo está sendo feita com escolta policial

O Ceará deve receber novos agentes penitenciários no início da próxima semana. Eles vão integrar força-tarefa contra a maior série de atentados criminais da história do estado. O governador Camilo Santana (PT) se reuniu com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e pediu reforço à tropa da Força Nacional que está na região.

O pedido de agentes penitenciários movimentou o País. A Secretaria de Administração Prisional de Minas Gerais informou que cinco servidores vão embarcar para Fortaleza (CE) já na próxima terça-feira (22). Outros 11 agentes mineiros foram colocados em sobreaviso e devem viajar para Brasília, onde aguardarão novas orientações.

Na quinta (17), a Secretaria da Justiça do Mato Grosso abriu inscrições para selecionar cinco voluntários interessados em integrar a força-tarefa federal, subordinada ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Antes de se dirigir para a primeira missão, no Ceará, a equipe selecionada se apresentará em Brasília, entre os dias 21 e 25.

Reunião

Camilo Santana solicitou 90 agentes penitenciários para as ações em presídios, além da permanência da Força Nacional e demais tropas federais enviadas ao estado. Inicialmente, 300 homens e mulheres foram destacado para reforçar a segurança. Posteriormente, Moro decidiu somar mais 106 policiais ao grupo de militares.

O petista se reuniu com o ministro na quinta-feira (17), em Brasília, e afirmou que não houve acerto sobre a prorrogação dos 30 dias definidos para a permanência das tropas. De acordo com o governador cearense, a situação será avaliada pela pasta até o fim desse período para ver se haverá necessidade de aumentar o tempo.

*Com informações da Agência Brasil