Ceará reduz intervalo para aplicação de dose de reforço da vacina para quatro meses

Estado é o segundo a anunciar a redução em todos os municípios, após São Paulo; Fortaleza já havia informado a queda no tempo de espera

  • Por Jovem Pan
  • 07/12/2021 22h40
LEANDRO FERREIRA / FOTOARENA / ESTADÃO CONTEÚDOAnvisa criticou redução para quatro meses anunciada por São Paulo, na semana passada

O Ceará será o segundo Estado a reduzir o tempo de espera entre a aplicação da segunda e a terceira doses da vacina contra a Covid-19 para quatro meses, em vez dos cinco que são recomendados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A regra será válida para toda a população acima de 18 anos, que já está apta a receber a dose de reforço. O anúncio foi feito nesta terça, 7, pelo governador Camilo Santana (PT) nas redes sociais. São Paulo foi a primeira unidade federativa a diminuir o tempo, em anúncio feito na semana passada. A capital cearense, Fortaleza, informou a queda no tempo de espera na última sexta, 3. Assim, pessoas que tinham o agendamento previsto para janeiro podem ser chamada ainda em dezembro.

A Anvisa criticou a medida de diminuir o tempo de espera tomada por São Paulo, afirmando que ainda não se conheciam os efeitos dessa redução e os benefícios não superam os riscos ainda desconhecidos de desrespeitar a recomendação feita pelo fabricante na bula. Contudo, o governo paulista decidiu seguir em frente com a redução. Até agora, a única vacina utilizada para doses de reforço é da Pfizer, e a intenção é revacinar toda a população brasileira acima de 18 anos em 2022, segundo o Ministério da Saúde.