Cedae retoma distribuição de água na Estação do Guandu

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2020 10h59
Reprodução/Cedae Canos e água em uma estação de tratamento de água da Cedae A interrupção do serviço foi anunciada no fim da tarde da segunda, após a companhia identificar a presença de grande volume de detergentes

A Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) retomou, por volta de 9h desta terça-feira (4), a produção de água tratada na Estação de Tratamento de Águas do Guandu, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense.

A interrupção do serviço foi anunciada no fim da tarde da última segunda (3), após a companhia identificar a presença de grande volume de surfactantes (detergentes) na água bruta que chega à estação de tratamento. De acordo com a Cedae, “a reabertura das comportas do canal principal da estação ocorreu após técnicos da companhia constatarem que não há risco à operação”.

Com a interrupção, moradores de vários bairros das zonas norte e oeste da cidade não estavam recebendo água. A Cedae informou que, por motivos de segurança operacional, o abastecimento foi retomado de forma gradativa — mas que em alguns locais, como ruas em lugares altos, pode levar até 72 horas para se restabelecer completamente.

A Cedae reiterou, em nota, que “a qualidade da água não foi afetada. Isso porque, assim que foi identificada a presença de detergentes, a companhia acionou o protocolo de segurança e interrompeu a operação da estação, para não comprometer o tratamento”.

Ainda conforme a companhia, a Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) foram informados do fato para iniciarem os respectivos procedimentos.

Nesta manhã, técnicos do Inea e agentes da Delegacia de Defesa de Serviços Delegados (DDSD) da Polícia Civil do Rio foram à Estação de Tratamento do Guandu para recolher amostras da água para avaliação da sua qualidade e da quantidade de detergentes.

*Com informações da Agência Brasil