Chega a cinco número de moradores de rua mortos em SP; suspeita é que frio tenha causado falecimentos

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2019 11h05 - Atualizado em 08/07/2019 11h06
ADAILTON DAMASCENO/ESTADÃO CONTEÚDOMadrugada de sábado para domingo foi a mais fria do ano, com 6,5ºC

Chega a cinco o número de moradores de rua encontrados mortos desde o início da onda de frio em São Paulo. Neste domingo (7), outros dois foram encontrados: um em Santo André, no ABC Paulista, e outro em Assim, região oeste do Estado. A suspeita é de que o frio tenha causado, assim com os três anteriores, os dois novos falecimentos.

Na madrugada de sábado (6) para domingo, a capital registrou a noite mais fria do ano, com termômetros marcando 6,5ºC, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Apesar das suspeitas, o secretário adjunto de Assistência e Desenvolvimento Social da cidade de São Paulo, Marcelo Del Bosco, disse que ainda não é possível afirmar que as mortes foram causadas pelo frio.

Entenda as mortes

Em Santo André, o homem foi encontrado morto em frente a um posto de saúde. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-SP), a suspeita é de que o frio tenha sido causa da morte, mas ressaltou, no entanto, que ainda não há qualquer confirmação. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para que a causa da morte seja determinada.

Já em Assis, uma mulher foi achada morta quando a cidade registrou temperatura mínima de 3ºC na madrugada. De acordo com a Polícia Militar, Rozilda Maria Barreto, de 43 anos, foi encontrada por moradores sem qualquer marca de violência.

Outros casos

Na sexta-feira (5), o morador de rua Gabriel Leguthe Laffot, de 22 anos, foi encontrado morto nas escadas do terminal de ônibus e Metrô da Barra Funda, na zona oeste da capital. Outro foi achado no Pari, região central da cidade. No sábado, um terceiro homem, também não identificado, foi encontrado em Itaquera, bairro da zona leste.

*Com Estadão Conteúdo