Cheque da Andrade Gutierrez provoca discordância entre empreiteira e delator

  • Por Jovem Pan
  • 10/11/2016 15h10
Otávio Marques de Azevedo

O cheque de doação nominal concedido pela Andrade Gutierrez provocou uma divergência de versões entre a empreiteira e o delator Otávio Azevedo. O repasse foi de R$ 1 milhão e se destinou ao então candidato à vice-presidência da República, Michel Temer.

Em prestação de esclarecimentos às autoridades, o gestor revelou que a doação tinha se destinado ao Diretório nacional do PT. E que o valor teria sido pago como parte de um acerto de propina de 1% dos contratos da Andrade Gutierrez com o governo Federal.

Mas, o cheque e a prestação de contas revelam que o repasse foi feito em julho de 2014 ao Diretório Nacional do PMDB. Posteriormente, Michel Temer direcionou o valor à campanha encabeçada por Dilma Rousseff para o Palácio do Planalto.