Ciclone atinge Sul do Brasil e causa ao menos três mortes

As fortes rajadas de vento chegaram a atingir 100km/h, destelharam casas e provocaram quedas de árvores em Santa Catarina; todos os batalhões do Corpo de Bombeiros do estado foram acionados

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2020 19h39
Corpo de Bombeiros / Santa Catarina Com ventos fortes, o ciclone destelhou casas e derrubou árvores

Um ciclone atingiu a região Sul do Brasil nesta terça-feira (30) e provocou ao menos três mortes. Em Santa Catarina, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil trabalham nas cidades atingidas pelo evento climático no início desta noite. Nas redes sociais, diversos vídeos mostram fortes rajadas de vento e as principais ocorrências, segundo os Bombeiros, são quedas de árvores e destelhamento de casas.

Entre os mortos estão uma idosa de 78 anos, que faleceu no município de Chapecó, atingida por uma árvore. Um homem, em Santo Amaro da Imperatriz, que foi atingido por fios de alta tensão. Em Tijucas, houve um óbito confirmado e, neste momento, o Corpo de Bombeiros busca por uma pessoa desaparecida nos escombros de uma estrutura que desmoronou.

Segundo a Defesa Civil do estado, o fenômeno pode ser classificado como um “ciclone extratropical” que atingiu a “costa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina”. “Já ao longo desta quarta-feira, a direção predominante passa a ser a oeste, atuando na faixa centro-leste do estado com valores acima de 100 km/h. Devido a essa condição, são esperadas ocorrências associadas a vendavais”, diz a Defesa Civil.

De acordo com os Bombeiros, ao menos 15 cidades de Santa Catarina foram atingidas pelo ciclone. Em Balneário Camboriú, vídeos compartilhados nas redes sociais mostram ventos fortes de mais de 100 km/h e destalhamentos, além de vidros de sacadas quebrados com a força do fenômeno climático. Uma das imagens mostra um trabalhador pendurado em uma estrutura de limpeza de vidros de um edifício.

Em Joinville, um terminal de ônibus foi atingido pelos ventos e ficou destruído. Já na cidade de São Francisco do Sul, localizada a 150 quilômetros de Florianópolis, os ventos fortes arrancaram o telhado de uma casa. O Corpo de Bombeiros de Santa Catarina informou que todos os batalhões foram acionados.