Cidade catarinense decretará estado de calamidade pública após tornado

  • Por Jovem Pan
  • 21/04/2015 09h10

Moradores reviram entulhos em busca de documentosTornado atinge Xanxerê

O secretário de desenvolvimento regional de Santa Catarina, Ivan Marques, atualizou na manhã desta terça os dados dos estragos provocados por tornado que atingiu a cidade de Xanxerê, em Santa Catarina nesta segunda (20). Ele informou que foi decidido após monitoramento da Defesa Civil que o município decretará estado de calamidade pública, o mais grave que pode ser decretado. (Ouça a entrevista completa no áudio acima)

Duas pessos morreram. Uma delas era um pai que tentou proteger os dois filhos. Um dos filhos está internado em estado gravíssimo. O prefeito da cidade, Ademir José Gasparini, falou à Jovem Pan em cerca de 7 mil desabrigados.

Foram destruídas 2.600 casas. Houve mais de 120 atendimentos hospitalares e mais de 600 atendimentos pelo corpo de Bombeiros e Samu. Seis bairros populosos da cidade de 49 mil habitantes, que correspondem a 30% do município, segundo o secretário, foram atingidos por ventos que chegaram a 200 km/h, 260 km/h segundo o prefeito Ademir Gasparini.

O tornado teve categoria F2 (o quarto mais forte numa escala de seis valores, quando os ventos vão de 181 a 252 km/h) e durou apenas três minutos, apesar dos estragos causados. Carros foram virados e arrastados e caminhões, tombados.

Meteorologista da Inmet explicou em entrevista à Jovem Pan que a região oeste de Santa Catarina é propícia à formação de tornados, embora não se possa prever o fenômeno com muita antecedência. Veja mais detalhes aqui.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, o tornado não deve se repetir. O tempo no local deve ficar nublado o restante da semana, com pancadas de chuva e trovoadas isoladas, relata a Agência Brasil.

Atendimento e socorro

A cidade ainda se encontrava sem energia elétrica na manhã desta terça (21). A força da tempestade arrancou cinco torres de energia elétrica, afetando 200 mil unidades consumidoras, informou a Agência Brasil. Há uma força-tarefa em curso entre empreiteiras e a distribuidora de energia para restabelecê-la. O abastecimento de água também foi afetado.

Começou hoje a limpeza geral, com a retirada de “árvores caídas, postes, fios elétricos e transformadores espalhados pela cidade”.

A decretação de estado de calamidade pública facilita o acesso mais urgente a recursos estaduais e federais para auxiliar na compra de materiais de construção e reparação dos danos. Cerca de 100 homens do Exército se dirigem ao local para auxiliar no apoio às vítimas e na reconstrução.

O governador Raimundo Colombo ofereceu apoio a Xanxerê e visita a cidade na manhã deste feriado.

“Nós não tivemos nenhum problema de saque. Nós tivemos supermercado que teve a parede inteira arrancada e as mercadorias ficaram expostas. Não houve nenhum saque, nada”, contou o secretário.

Livramento

O secretário relata ainda que havia 36 crianças praticando atividade física dentro de um ginásio no momento dos ventos fortes. Parte da estrutura do ginásio foi destruída, uma parede caiu e destruiu alguns carros.

“Para a sorte dessas crianças elas correram para um lugar oposto, onde elas acabaram sendo protegidas”, relatou Marques. “Se elas corressem do lado contrário, onde acabou tombando o ginásio, nós teríamos mais 36 vítimas com certeza fatais.”

Condições meteorológicas às 14h deste sábado (20), poucas horas antes do surgimento tornado, apontavam para chuva forte e granizo a oeste de Santa Catarina; a formação de um tornado, porém, é de difícil previsão (Divulgação/ Defesa Civil SC)

Xanxerê é uma cidade do interior de Santa Catarina a 45 km de Chapecó e 509 km a oeste da capital Florianópolis. Conhecida como a “capital do milho”, tem como pontos fortes a agroindústria e a produção de leite.