Confederação Israelita acusa Ciro Gomes de antissemitismo

  • Por Jovem Pan
  • 17/05/2020 15h26
Roberto Casimiro/Estadão Conteúdo Ciro Gomes de mão levantada e sorrindo Ciro Gomes foi acusado de antissemitismo

O Confederação Israelita do Brasil (Conib) divulgou nota neste domingo (17) em que acusa o ex-governador do Ceará Ciro Gomes de antissemitismo.

Em uma live, o candidato à presidência nas eleições de 2018 afirmou que o presidente Jair Bolsonaro “é católico e anda para cima e para baixo com a bandeira de Israel“. Questionado por PC Siqueira, Ciro disse que Bolsonaro faz isso para mostrar “de onde vem o dinheiro do financiamento”.

Em resposta ao comentário do ex-senador, a Conib disse que “não é a primeira vez que Ciro faz esse tipo de ataque antissemita. Pelo contrário, vem se tornando um padrão nas falas dele”.

“É evidente que todos os candidatos devem ter recebido doações de pessoas de diferentes orientações religiosas. Ao particularizar a origem judaica de eventuais doadores, Ciro reforça seu viés antissemita, que já é alvo de inquérito pedido pela Conib e pela Sociedade Israelita do Ceará na Justiça”, continua o comunicado.

Leia a nota na íntegra abaixo:

O ex-senador Ciro Gomes mais uma vez faz acusações contra a comunidade judaica brasileira e o Estado de Israel, sugerindo que teriam participado do financiamento da campanha eleitoral do candidato Jair Bolsonaro.

Não é a primeira vez que Ciro faz esse tipo de ataque antissemita. Pelo contrário, vem se tornando um padrão nas falas dele. É evidente que todos os candidatos devem ter recebido doações de pessoas de diferentes orientações religiosas.

Ao particularizar a origem judaica de eventuais doadores, Ciro reforça seu viés antissemita, que já é alvo de inquérito pedido pela Conib e pela Sociedade Israelita do Ceará na Justiça. A este processo, em curso, será adicionada mais essa evidência de seu lamentável pensamento. Esperamos, mais uma vez, sua retratação.