Colaboração de ex-diretor da Petrobras anima membros da CPI

  • Por José Maria Trindade/Jovem Pan
  • 05/09/2014 08h01

A notícia de que Paulo Roberto da Costa está de fato colaborando com a Polícia Federal animou membros da CPI da Petrobras.

O ex-diretor da Petrobras fez acordo de delação premiada, que pressupõe a abertura total das informações, inclusive de participantes e, o mais importante, a origem do dinheiro lavado.

O relator Marco Maia (PT-RS) considera que o depoimento de Paulo Roberto é tão importante, que ele mesmo vai requisitar o conteúdo total da PF. Geralmente eles são mantidos em segredo.

Para redução de pena, réu tem que devolver o que foi desviado e apontar cada um da quadrilha

A Comissão se reúne na próxima semana sem pauta definida, mas apenas para ouvir novo depoimento de Nestor Cerveró. As duas CPIs só voltam a se reunir para discutir próximas convocações após as eleições de outubro.