Com Bope e helicópteros, polícia prepara esquema de segurança especial para depoimento de Lula

  • Por Rafael Iglesias
  • 14/11/2018 07h08 - Atualizado em 14/11/2018 11h04
Marcello Casal Jr./Agência BrasilLula será escoltado pela PF até sede da Justiça, onde será interrogado

Um esquema especial de segurança será posto em prática em Curitiba (PR) nesta quarta-feira (14), quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixará a prisão, na sede da Polícia Federal, para ser interrogado pela juíza Gabriela Hardt no caso que investiga reformas realizadas por empreiteiras em um sítio de Atibaia.

De acordo com a Polícia Militar, os acessos ao prédio da Justiça Federal – onde acontecerá a audiência – e as imediações terão bloqueios de fiscalização em conjunto com a Polícia Federal. A interdição das ruas próximas apenas será feita nos momentos de escolta de Lula. A previsão é que o depoimento comece às 14 horas.

“Adotamos medidas preventivas para garantir que os procedimentos sejam cumpridos com segurança e tranquilidade. Atuaremos de maneira a não impactar a vida dos moradores e comerciantes locais, garantindo a mobilidade social, e o controle de trânsito apenas durante os procedimentos”, afirmou o coronel da PM Péricles de Matos, em nota.

O reforço no policiamento começa pela manhã e vai aumentar gradativamente até o horário do interrogatório, que faz parte da Operação Lava Jato. A escola será feita exclusivamente pela PF, mas haverá apoio do Batalhão de Trânsito local. Está previsto ainda o “congelamento” da praça em frente à sede da Justiça e de parte da Avenida Anita Garibaldi.

Ao todo, policiais militares de oito unidades estarão preparados para participar ação – entre eles, integrantes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e equipes com helicópteros. A Polícia Federal não informou quantos agentes participarão do esquema, apoiado pelo Corpo de Bombeiros, pela Polícia Civil e por agentes da prefeitura.