Com MP, governo prevê 3,7 milhões de empregos e PIB 7% maior

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2019 13h52
Wilson Dias/Agência BrasilPaulo Uebel durante a assinatura da MP

Com a aprovação da Medida Provisória (MP) da Liberdade Econômica, o governo federal prevê, em dez anos, um cenário com 3,7 milhões de empregos a mais e um crescimento adicional de 7% no Produto Interno Bruto (PIB) do país. Os dados são de um estudo da Secretaria de Política Econômica divulgados pelo secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, nesta quarta-feira (15).

“É um crescimento muito expressivo. Este ano, poderia dobrar o PIB, se tivesse sido introduzido neste ano. É um impacto muito forte, facilita a abertura e o fechamento de empresas, facilita iniciar atividades em estabelecimentos de baixo risco que não dependem mais de alvará, de licença, isso significa 3 a 6 meses de espera que não vai ter mais”, declarou.

Segundo Uebel, os efeitos de melhora para das perspectivas para a economia devem começar a aparecer rapidamente. “Vai ter [impacto] quando for implementada. É difícil mensurar no curto prazo esse impacto. Mas com certeza vai ser muito positivo justamente porque os micro e pequenos empreendedores, que são a maior parte dos serviços no Brasil, com atividade de baixo risco, vão ter efeito imediato de não esperar mais por um alvará, uma autorização para começar uma atividade de costureira, de comércio de rua, de sapateiro.”

Para o secretário, a medida aproxima o Brasil dos países desenvolvidos. “Está mais próximo das regras praticadas em países desenvolvidos, em países-membros da OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico], já nesse trabalho de harmonização de regras para que o Brasil possa fazer parte da organização em breve”, comemorou.

*Com informações da Agência Brasil