Com saída de Luiz Barroso da EPE, José Mauro assume interinamente

  • Por Estadão Conteúdo
  • 09/04/2018 14h55 - Atualizado em 09/04/2018 15h38
Reprodução/FacebookLuiz Barroso (esq) deixou o cargo na Empresa de Pesquisa Energética (EPE) na manhã desta segunda-feira

Com a saída do ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, alguns agentes do setor também estão deixando seus cargos. O primeiro a anunciar a saída foi o secretário-executivo do ministério Paulo Pedrosa, e nesta segunda-feira (9), depois de boatos na sexta-feira (6), foi a vez de Luiz Barroso, da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). No lugar de Barroso ficará interinamente o diretor de Petróleo e Gás Natural, José Mauro Coelho.

Segundo fontes, Barroso foi levado para o governo por Pedrosa, que teria tido desentendimentos com o atual ministro do MME, Moreira Franco, e por isso deixou a secretaria executiva.

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr, informou nesta segunda-feira, durante posse do novo presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, que vai permanecer no cargo.

Oriundo da consultoria PSR, Barroso substituiu Mauricio Tolmasquim na EPE em meados de 2016, após o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Eles foram até agora os únicos presidentes da empresa criada em 2004 para fazer o planejamento do setor de energia do País.