Conselho Monetário autoriza prorrogação de dívidas para produtores rurais de Brumadinho

  • Por Jovem Pan
  • 27/02/2019 19h44
Wilton Junior/Estadão ConteúdoDezenas de animais morreram por causa do rompimento da barragem

O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou nesta quarta-feira (27) a prorrogação do vencimento de operações de crédito rural contratadas por produtores e agricultores familiares das regiões atingidas pelo rompimento de barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG). O colapso aconteceu no último dia 25 de janeiro.

“O rompimento da barragem em Brumadinho (MG), além de ter sido uma tragédia humana, causou graves danos ambientais e econômicos, cujas consequências negativas afetaram produtores rurais e agricultores familiares de diversos municípios da região”, pontuou o Ministério da Economia em nota sobre a decisão do CMN.

Para evitar uma situação de inadimplência dos produtores, o conselho “autorizou as instituições financeiras a prorrogarem o vencimento das parcelas de operações de crédito rural com recursos controlados para até 1/7/2019”. Conforme o Ministério da Economia, terão direito à prorrogação apenas produtores e agricultores com atividades prejudicadas pelo rompimento da barragem, “conforme laudo de entidades oficiais responsáveis”.

“A prorrogação se aplica às parcelas de financiamento vencidas e vincendas no período de 25/1 a 30/6/2019, que podem atingir 2 750 operações, conforme estimativa dos principais bancos operadores, sendo cerca de 60% delas de responsabilidade de agricultores familiares”, informou a pasta. “Assim, os mutuários enquadrados na medida terão tempo adicional para regularizar sua situação junto à instituição financeira.”

*Com informações do Estadão Conteúdo