Mesmo com ‘perda inegável’ à Lava Jato, coordenador da operação defende saída de Moro

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2018 16h15
Fernando Frazão/Agência Brasil Deltan Dallagnol é um dos coordenadores da Operação Lava Jato

O procurador da República Deltan Dallagnol, um dos coordenadores da Lava Jato, afirmou nesta quinta-feira (22) que é “inegável” que a operação terá uma perda com a saída de Sergio Moro para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Por outro lado, o “ganho para a causa anticorrupção” será muito maior.

“Quando eu olho para esse movimento que ele [Moro] fez, é claro que existe uma perda para a Lava Jato. É inegável”, declarou durante seminário em São Paulo. “O ganho para a causa anticorrupção é muito maior porque, em Curitiba, o juiz estava lutando contra as engrenagens de um sistema que estavam ajustadas para não funcionar contra os poderosos.”

Na avaliação de Dallagnol, o futuro ministro vai poder “mudar essas engrenagens” em Brasília. “Temos um presidente eleito que apoia as 10 medidas contra a corrupção.”

Segundo ele, os esforços da Lava Jato continuam com o empenho de equipes da Polícia e da Receita Federal, da Justiça e também de pelo menos 60 membros do Ministério Público.

*Com informações da Agência Brasil