Coronavírus: BC anuncia linha de crédito para pequenas e médias empresas

  • Por Jovem Pan
  • 27/03/2020 12h19 - Atualizado em 27/03/2020 12h26
Antonio Cruz/Agência Brasile acordo com ele, o programa vai financiar dois meses da folha com o montante de R$ 20 bilhões por mês, por um total de dois meses

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciou na manhã desta sexta-feira (27) um programa inovador que se destina exclusivamente a folhas de pagamento e vai disponibilizar uma linha de crédito emergencial para pequenas e médias empresas.

Se enquadram na categoria as empresas que tem faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões. A medida tem como função minimizar os impactos das consequências do novo coronavírus.

De acordo com ele, o programa vai financiar dois meses da folha com o montante de R$ 20 bilhões por mês, por um total de dois meses em que o funcionário não poderá ser demitido. O valor do investimento é de R$ 40 bilhões, deve beneficiar 1,4 milhões de empresas e 12,2 milhões de pessoas.

Quanto à estrutura do montante, Campos Neto destacou que R$ 17 bilhões são do Tesouro e os outros R$ 3 bi serão investidos pelos bancos da Febraban. O trabalhador que irá receber terá direito ao, no máximo, dois salários mínimos.

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, reforçou a fala de Campos Neto e ressaltou o comprometimento do setor privado em entrar com 15% do valor investido e que a iniciativa pode servir de exemplo para outros países.

De acordo com ele, o dinheiro sairá diretamente do sistema e irá para a conta do funcionário — sem passar pela empresa, que ficará responsável apenas pela dívida.

A medida é um trabalho conjunto do Tesouro, do BNDES, dos bancos privados e do Banco Central do Brasil.