Brasil segue com 25 casos confirmados de coronavírus; suspeitos saltam para 930

Nesta segunda-feira (9), o número de casos descartados chegou a 685

  • Por Jovem Pan
  • 09/03/2020 16h40
ALLAN CARVALHO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (9) que o Brasil mantém o número de casos confirmados do novo coronavírus em 25. Os casos suspeitos, no entanto, saltaram para 930, de acordo com a pasta.

Neste domingo, as entidades de Saúde monitoravam 663 casos suspeitos. Nesta segunda, o número de casos descartados do Covid-19 chegou a 685.

O maior número de casos confirmados está em São Paulo, com 16 pacientes infectados – o estado também confirmou transmissão local e, de acordo com a pasta, possui um portador do vírus assintomático.

O Rio de Janeiro tem três casos confirmados do coronavírus, e na Bahia há dois casos. Os estados de Alagoas, Minas Gerias, Distrito Federal e Espírito Santo tem um caso cada – totalizando 25 casos em todo território brasileiro. Na Bahia também há transmissão local.

“Já investigamos de 54% de todos os casos apresentados. Do total, 25 estão confirmados. Novos casos devem entrar ainda hoje, mas serão registrados amanhã. São pessoas com media de 40 anos, a maior parte é do sexo feminino e 4 estão hospitalizados. Estamos no início de uma fase de contenção para fase de mitigação [do vírus]”, disse o secretário de Vigilância em Saúde da pasta, Wanderson de Oliveira.

“Nas cidades que possuem pelo menos um caso confirmado, que tenha unidade sentinela de síndrome gripal, nós vamos pegar as amostrar negativas do painel viral a partir de 1° de março e vamos testá-la especificamente para Covid-19, independentemente de histórico de viagem”, destacou.

Os pacientes internados que possuem síndrome respiratória aguda grave também serão testados para o Covid-19. “Estamos em busca de uma transmissão silenciosa e temos capacidade para realizar essa atividade”, disse Oliveira. No mundo, há 105.586 casos confirmados do Covid-19.

Influenza: antecipação de campanha de vacinação

O Ministério da Saúde também optou por antecipar a campanha de vacinação para Influenza, que começará no dia 23 de março. Inicialmente, as vacinas serão direcionadas aos idosos e profissionais da aérea de Saúde.

“Haverá a antecipação da campanha para Influenza e, diante da avaliação das características atuais, nós optamos por uma inversão. Inicialmente, seria apenas para crianças e gestantes, como nos anos anteriores. Mas considerando as orientações, estamos trabalhando para a campanha se inicie para pessoas de 60 anos ou mais, que estão mais vulneráveis, e também para os profissionais da aérea de saúde, que estão na linha de frente de combate ao vírus”, explicou Oliveira.

Na avaliação do secretário, será “um desafio realizar a campanha com segurança e evitando aglomerações de pessoas, mas o Ministério da Saúde tem capacidade para isso”.

A segunda fase da campanha será voltada para outros profissionais como professores e agentes de forças de segurança e, de acordo com a pasta, “há uma negociação com o Butantan para inserirmos os doentes crônicos na campanha”. Na terceira fase, o restante dos brasileiros poderá se vacinar.