Corpo de catador morto em ação do Exército será enterrado nesta sexta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 19/04/2019 11h17
Divulgação

O corpo do catador de material reciclável Luciano Macedo, 27 anos, será enterrado na tarde desta sexta-feira (19) no Cemitério de São Francisco Xavier, no Caju, zona portuária do Rio de Janeiro. Luciano levou três tiros no último dia 7, ao tentar ajudar a família que teve o carro fuzilado com 80 tiros pelo Exército.

Luciano morreu na madrugada desta quinta-feira (18), de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde do Rio. Ele estava internado no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. A secretaria informou que o paciente “apresentava estado de saúde gravíssimo desde a entrada na unidade”.

A nota também informa que “todos os esforços clínicos necessários foram realizados por profissionais multidisciplinares do Hospital Estadual Carlos Chagas com o objetivo de oferecer o melhor atendimento ao paciente Luciano Macedo”.

Carro de família foi fuzilado por 80 tiros disparados pelo Exército no último dia 7 (Crédito: Estadão Conteúdo)

Ele deixa a mulher, Daiana Horrara, que está grávida de cinco meses. A organização não governamental (ONG) Rio de Paz conseguiu, por meio de doações, enxoval para o bebê e dinheiro para alugar casa para a viúva.

No episódio do fuzilamento, o motorista do carro, o músico Evaldo dos Santos Rosa, também morreu. O carro da família, que ia a um chá de bebê, foi perfurado ppor 83 tiros disparados por militares do Exército.

*Com informações da Agência Brasil