Corregedoria: 64 policiais militares estão afastados das ruas por mortes em abordagens em SP

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2018 12h48 - Atualizado em 05/11/2018 13h48
Reprodução/FacebookDo dia 1º até agora cinco policiais militares foram afastados de seus trabalhos nas ruas e cumprem tarefas administrativas dentro dos quartéis

Sessenta e quatro policiais militares de São Paulo estão afastados de suas atividades das ruas por serem alvo de investigações que apuram possível excesso em ocorrências e que resultaram em mortes de pessoas durante abordagens.

O levantamento feito pela Corregedoria da PM do Estado inclui suspeitos de crimes mortos em supostos confrontos e situações como o caso do motorista de Uber baleado na cabeça na última quinta-feira (1º) por um PM durante abordagem de rotina. Este policial foi preso por homicídio culposo e solto após pagamento de fiança de R$ 1 mil.

Do dia 1º até agora cinco policiais militares foram afastados de seus trabalhos nas ruas e cumprem tarefas administrativas dentro dos quartéis. Os PMs envolveram-se em duas ocorrências com mortes na capital.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, entre janeiro e setembro, o Estado registrou aumento de 5% de mortos por PMs em serviço. O número saltou de 454 para 477 mortes. As mortes cometidas por PMs em folga caíram 31%.