Cotran adia, mais uma vez, implantação da placa do Mercosul no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 29/12/2018 11h08 - Atualizado em 29/12/2018 11h09
DivulgaçãoEstados e o Distrito Federal têm até 30 de junho de 2019 para se adequar ao padrão

O Conselho Nacional de Trânsito (Cotran) adiou mais uma vez a implantação em todo o Brasil da placa do Mercosul. Agora, os estados e o Distrito Federal têm até 30 de junho de 2019 para se adequar ao padrão.

Inicialmente o Contran determinou a implantação em todo o Brasil até o final de dezembro de 2018, com prazos diferentes para cada estado. Mas apenas no Rio de Janeiro e Bahia as novas placas estão sendo utilizadas.

O modelo só precisa ser adotado para o primeiro emplacamento, ou para quem tiver a placa antiga, no caso da troca de município ou propriedade.

A placa do Mercosul é branca, com faixa azul no supeior, tem combinação de quatro letras e três números, contém o símbolo do bloco sulamericano, a bandeira e nome do país, e nos carros particulares a cor preta para letras e números, comerciais vermelha, ofical azul, especial verde, diplomática, laranja e colecionador roxa.

Essa é a quinta mudança no cronograma no Brasil, sendo que o padrão já é usado na Argentina e Uruguai. A placa do Mercosul foi anunciada em 2014 para vigorar em janeiro de 2016, mas foi adiada para 2017 e depois por tempo indeterminado.

Uma disputa judicial chegou a interromper a obrigatoriedade, mas o governo recorreu e retomou os emplacamentos, com redução do tamanho, retirada dos símbolos dos estados e municípios. No final de novembro foi anunciado um croograma para cada estado até 31 dezembro de 2018, o que foi adiado novamente.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos