CPI da Petrobras aprova convocação de Dirceu e Marcelo Odebrecht

  • Por Agencia Brasil
  • 27/08/2015 12h11
BRASÍLIA, DF, 15.07.2014: MENSALÃO-DIRCEU - O ex-ministro José Dirceu é visto saindo do CPP (Centro de Progressão Penitenciária ) para trabalhar no escritório do advogado Gerardo Gossi, nesta sexta-feira, em Brasília (DF). (Foto: Joel Rodrigues/Folhapress)josé dirceu critica dilma

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras aprovou nesta quinta-feira (27) a convocação do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, acusado pelo empresário Milton Pascowitch de receber propina das empresas Hope e Apolo contratadas pela Petrobras. O colegiado ainda decidiu convocar o presidente da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht; e o ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Jorge Zelada, para explicarem irregularidades na estatal.

Zelada, que sucedeu Nestor Cerveró, no cargo entre 2008 e 2012, foi citado como um dos beneficiários do esquema de corrupção pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, em depoimento à Justiça Federal em Curitiba. As convocações aprovadas são necessárias para que os deputados possam ouvir, na próxima semana, os depoimentos de 16 presos pela Operação Lava Jato na capital paranaense.

A comissão está reunida nesta quinta-feira para ouvir quatro executivos de empresas prestadoras de serviço à Petrobras. Presos pela Polícia Federal na 9ª fase da Operação Lava Jato, acusados de pagar propina a funcionários da BR Distribuidora em troca de informações privilegiadas, os executivos da Arxo Industrial – João Gualberto Pereira, Gilson Pereira e Sérgio Maçaneiro – usaram o direito de ficarem calados garantido por habeas corpus concedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF).  Eles se recusaram a responder perguntas.

Neste momento, a CPI ouve a presidenta da SAP Brasil, Cristina Palmaka, convocada para explicar negócios fechados com a estatal brasileira, entre 2006 e 2010, para a venda desoftwares, serviços e produtos de informática para a petrolífera.