CPI da Petrobras convoca Graça Foster para depor na quinta-feira

  • Por Agencia Brasil
  • 24/03/2015 13h37
RIO DE JANEIRO, RJ - 22.12.2014: PETROBRAS - A presidente da Petrobras, Graça Foster, admitiu que encontrou pessoalmente "algumas poucas vezes" a funcionária Venina Velosa da Fonseca, que afirma ter feito denúncias de irregularidades na área de abastecimento da companhia, mas negou que tenha sido omissa na apuração de supostos desvios apontados pela ex-gerente. ( Foto: Ricardo Borges/Folhapress)Presidente da Petrobras

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras deve ouvir na quinta-feira (26) o depoimento da ex-presidenta da empresa, Graça Foster. Ela foi convocada para substituir o depoimento do ex-representante da empresa holandesa SBM Offshore, Julio Faerman, que não foi localizado pela CPI.

De acordo com a secretaria da comissão, a informação é que Faerman mora no exterior, mas seu endereço não foi localizado. “Convocamos a Graça [Foster] e vamos ver como vai ser”, informou o presidente das comissão, deputado Hugo Motta (PMDB-PR, após reunião fechada com o relator, sub-relatores e líderes patidários.

A SBM é acusada de integrar o esquema da pagamento de propina a funcionários da Petrobras para obter contratos com a estatal. Em depoimento à CPI, o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, primeiro a depor, disse que sua participação no esquema começou em 1997, recebendo propina da empresa holandesa.

O depoimento da ex-presidente da Petrobras já havia sido aprovada pela CPI, mas faltava definir a data. Caso Graça Foster, por algum motivo não compareça quinta-feira, a comissão tentará convocar o doleiro Alberto Youssef, considerado o principal delator da Operação Lava Jato. Hoje (24) à tarde, o colegiado volta a se reunir para deliberar sobre 442 requerimentos.