CPI de Brumadinho pede indiciamento de cúpula da Vale por homicídio

  • Por Jovem Pan
  • 12/09/2019 13h50
Antonio Lacerda/EFEBarragem da mineradora se rompeu no dia 25 de janeiro matando ao menos 249 pessoas

O relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Barragem de Brumadinho pede o indiciamento por homicídio doloso eventual de 13 funcionários da Vale e da TÜV SÜD, incluindo o ex-presidente e um ex-diretor da estatal. O documento foi lido na manhã desta quinta-feira (12) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em Belo Horizonte, e aprovado à tarde por unanimidade.

Segundo informações do G1, o texto de mais de 300 páginas do relator, deputado André Quintão (PT), também faz mais de uma centena de recomendações a órgãos públicos para indenizar as vítimas e os municípios afetados e evitar novos desastres na mineração.

“A Vale tinha vários elementos que atestavam a instabilidade da barragem. Usou um laudo falso com fator de segurança abaixo das metas recomendadas internacionalmente e pela própria Vale. Houve um fraturamento hidráulico em junho de 2018 e naquele momento já deveria ter sido acionado o plano de evacuação”, diz o relator.

A companhia ainda não se manifestou.

A barragem da Mina do Córrego do Feijão se rompeu no dia 25 de janeiro. Até o momento, 249 corpos foram identificados e outras 21 pessoas continuam desaparecidas.

O relatório pede o indiciamento de:

  • Makoto Namba (TÜV SÜD) – engenheiro
  • André Yassuda (TÜV SÜD) – engenheiro
  • Fábio Schvartsman (Vale) – diretor-presidente
  • Gerd Peter Poppinga (Vale) – diretor-executivo de Ferrosos e Carvão
  • Silmar Magalhães Silva (Vale) – diretor de Operações do Corredor Sudeste
  • Lúcio Flávio Gallon Cavalli (Vale) – diretor de Planejamento e Desenvolvimento de Ferrosos e Carvão
  • Rodrigo Artur Gomes de Melo (Vale) – gerente executivo do Complexo Paraopeba
  • Joaquim Pedro de Toledo (Vale) – gerente executivo de Planejamento e Programação do Corredor Sudeste
  • Alexandre de Paula Campanha (Vale) – gerente executivo de Governança da Geotecnia Corporativa
  • Renzo Albieri Guimarães Carvalho (Vale) – gerente de Geotecnia, vinculado à Gerência Executiva de Planejamento e Programação do Corredor Sudeste
  • Marilene Christina Oliveira Lopes de Assis Araujo (Vale) – gerente de Gestão de Estruturas Geotécnicas
  • Cristina Heloiza da Silva Malheiros (Vale) – engenheira geotécnica vinculada à Gerência de Geotecnia, Responsável Técnica pela barragem B1
  • César Augusto Paulino Grandchamp (Vale) – geólogo vinculado à Gerência Executiva de Planejamento e Programação do Corredor Sudeste