Cunha ficou ‘indignado’ com decisão de Teori, diz Paulinho da Força

  • Por Estadão Conteúdo
  • 05/05/2016 12h57
Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados Paulinho da Força - Ag. Câmara

Reunido com um grupo de deputados e advogados na residência oficial da Câmara, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ficou “indignado” com a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, que afastou o peemedebista do mandato de deputado federal. “Ele reagiu como todos nós, com indignação”, afirmou o deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), após se reunir com Cunha na manhã desta quinta-feira (5).

O deputado, conhecido como Paulinho da Força, também não poupou críticas ao ministro do STF, a quem acusou de realizar uma “intervenção” no Poder Legislativo. “O que teve hoje, na prática, é uma intervenção de um ministro do Supremo na Câmara. Excluíndo o fato de este político ser Eduardo, ele cassou o mandato de um deputado por uma liminar. Por essa base, ele cassa mais 400, 300, 200 deputados que têm processo no Supremo. Precisamos avaliar isso depois”, ressaltou .

Após encontro com Cunha, Paulinho se dirigiu ao Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência para reunião com Michel Temer.

Antes da chegada do deputado, o vice cumpria agenda com Henrique Meirelles, que deve assumir o Ministério da Fazenda. Também estavam presentes no encontro o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que deve assumir o Ministério do Planejamento e Eliseu Padilha, cotado para comandar a Casa Civil num eventual novo governo.