Cunha quer comissão do impeachment instalada já nesta semana

  • Por Jovem Pan
  • 14/03/2016 10h17
Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, informou em entrevista coletiva que aceitou pedido de abertura de processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff (Valter Campanato/Agência Brasil) Valter Campanato/Agência Brasil Eduardo Cunha anunciou a aceitação do pedido de impeachment após petistas se posicionarem a favor de sua cassação no Conselho de Ética

O comentarista político Jovem Pan Fernando Rodrigues conversou de maneira exclusiva com Eduardo Cunha na manhã desta segunda (14).

A Comissão processante do impeachment será instalada já nesta semana, até sexta (18), garante o presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O Supremo Tribunal Federal vai julgar o rito do impeachment apenas na quarta-feira (16). Depois, os partidos políticos ainda precisam indicar seus deputados que comporão a comissão. Geralmente há alguns dias de prazo para isso acontecer, devido à negociação política.

Cunha, porém, quer instalar a comissão que analisa o pedido de impedimento de Dilma Rousseff com ou sem os líderes indicados.

O presidente da Câmara entende que, com mais da metade dos integrantes da comissão indicados (33 dos 65 necessários), já é possível abrir dar início a ela. Para Cunha, seria “suicídio” político algum partido fazer alguma manobra para atrasar processo, diz Rodrigues em seu blog.

O presidente e o relator já estariam eleitos dentro desse colegiado até o final da semana.

O rito

depois que a comissão é instalada, o processo é rápido. São dadas 10 sessões para a presidente da República apresentar sua defesa. A Comissão é obrigada, segundo o regimento, a apresentar um parecer em 5 sessões depois disso.

Depois, em 48 horas o plenário da Câmara deve votar o parecer da comissão. Com o voto de dois terços dos 513 deputados (342 votos), Dilma seria afastada. Depois, a decisão ainda precisa ser ratificada no Senado.