Dallagnol: ‘Lava Jato não tem candidato à PGR’

  • Por Jovem Pan
  • 08/06/2019 19h49 - Atualizado em 08/06/2019 21h28
Pedro de Oliveira/ALEPO procurador e coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol

A Jovem Pan teve acesso a uma troca de e-mails de procuradores da Lava Jato, tanto do Rio de Janeiro como de Curitiba, desmentindo que a força-tarefa prefira a candidatura de Vladimir Aras para a Procuradoria-Geral da República (PGR).

“A Lava Jato em Curitiba endossa integralmente a mensagem da Lava Jato no RJ. A força-tarefa decidiu desde o início do processo não apoiar nenhum candidato como grupo e ninguém de nós falou em nome da equipe. Cada um tem liberdade para externar sua própria posição”, afirmou Deltan Dallagnol.

O Procurador da República e coordenador da Lava Jato em Curitiba respondia a mensagem assinada pelo Coordenador da Força Tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro, Eduardo El Hage, que rechaçava qualquer preferência oficial da Operação.

“Sem entrar no mérito da qualidade do candidato, bem como dos demais, o fato é que a matéria, ao menos no que se refere ao Rio de Janeiro, está equivocada. Os integrantes da Força-Tarefa da LJ no Rio de Janeiro votarão em diferentes candidatos, cada um a seu gosto, não sendo possível falar que qualquer um dos candidatos tem o apoio da Força-Tarefa”, afirmou Hage.

“O único consenso dos integrantes da Força-Tarefa é o apoio incondicional à lista tríplice, seja ela com qual formação for”, completou.

O Globo publicou neste sábado (7) que os procuradores da Lava Jato teriam uma preferência pelo nome de Vladimir Aras para assumir a PGR, após a saída da atual procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Veja toda a troca de e-mail

Eduardo Hage para companheiros de MPF

“Caros colegas,

Hoje foi publicada matéria no O Globo afirmando que Procuradores da Lava-Jato, inclusive do Rio de Janeiro, estariam apoiando o colega Vladimir Aras para integrar a lista tríplice para ocupar o cargo de Procurador-Geral da República.

Sem entrar no mérito da qualidade do candidato, bem como dos demais, o fato é que a matéria, ao menos no que se refere ao Rio de Janeiro, está equivocada. Os integrantes da Força-Tarefa da LJ no Rio de Janeiro votarão em diferentes candidatos, cada um a seu gosto, não sendo possível falar que qualquer um dos candidatos tem o apoio da Força-Tarefa.

O único consenso dos integrantes da Força-Tarefa é o apoio incondicional à lista tríplice, seja ela com qual formação for.

Saudações,

Eduardo El Hage
Coordenador da Força Tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro”

Deltan Dallagnol para Eduardo Hage e membros do MPF

“A Lava Jato em Curitiba endossa integralmente a mensagem da Lava Jato no RJ. A força-tarefa decidiu desde o início do processo não apoiar nenhum candidato como grupo e ninguém de nós falou em nome da equipe. Cada um tem liberdade para externar sua própria posição.

Abraços “