Damares visita Brumadinho para ‘acompanhar protocolos’ e deve encontrar governador e autoridades

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2019 16h00 - Atualizado em 07/02/2019 16h09
Rodney Costa/Estadão ConteúdoMinistra viajou acompanhada de representantes da Funai

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, viajou nesta quinta-feira (7) para Brumadinho (MG). Ela vai visitar a área destruída por barragem da mineradora Vale que rompeu em 25 de janeiro, causando a morte de pelo menos 150 pessoas, e tem reunião marcada com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

Damares também deve se encontrar com autoridades estaduais e municipais. A comitiva inclui membros da Fundação Nacional do Índio (Funais) e das secretarias nacionais de Juventude (SNJ), de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR) e dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA).

Uma das preocupações da ministra é oferecer uma reparação justa aos indígenas prejudicados pelo rompimento da barragem. “Não houve vítimas fatais, porém os indígenas estão sendo afetados, considerando que o rio [Paraopeba] foi contaminado e eles dependem dele para sobreviver”, apontou, em nota divulgada pela assessoria de imprensa.

“Estamos diante de uma tragédia humana. Viemos não somente prestar solidariedade, como (sic) também acompanhar se todos os procedimentos e protocolos de atendimento para situações de desastre estão sendo observados”, indica o texto. Além dos mortos, há 182 desaparecidos. Após o acidente, a Vale perdeu R$ 70,6 bilhões em valor de mercado.

*Com informações da Agência Brasil