Davi Alcolumbre demite secretário que editou ato que poderia favorecer Renan Calheiros

  • Por Jovem Pan
  • 01/02/2019 15h09
Waldemir Barreto/Agência SenadoAto impediria que Alcolumbre presidisse sessão para escolha de presidente do Senado, cargo para o qual é candidato

O presidente em exercício do Senado e candidato ao cargo, Davi Alcolumbre (DEM-AP), destituiu o secretário-geral da Mesa Diretora que publicou edital impedindo o parlamentar de presidir a sessão de escolha do novo comandante da Casa, nesta sexta-feira (1º).

O ato de Luiz Fernando Bandeira de Melo Filho foi revogado por Alcolumbre, sob alegação de que o secretário não teria autonomia para editar a medida sem que houvesse anuência da presidência do Senado. O rito da votação, marcada para 18 horas, ainda é dúvida.

No edital publicado mais sedo por Melo Filho, foi feita uma interpretação do regimento interno que impedia o senador de presidir a sessão, por ser candidato, e determinava que a sessão fosse conduzida pelo mais velho, José Maranhão (MDB-PB).

Com Maranhão, aliado do também candidato Renan Calheiros (MDB-AL), opositores entendem que seria mais difícil a aceitação de alguma requerimento feito em plenário para que a votação fosse aberta. Alcolumbre pode aceitar esses pedidos.

Davi Alcolumbre é o único integrante da Mesa Diretora anterior que permanece na Casa, assim, em outra interpretação possível, seria ele o responsável por comandar os trabalhos. O democrata vai concorrer com outros sete candidatos.

*Com informações do Estadão Conteúdo