Davi Alcolumbre revoga resolução e decide que presidirá eleição no Senado

  • Por Jovem Pan
  • 01/02/2019 11h20 - Atualizado em 01/02/2019 14h55
Waldemir Barreto/Agência SenadoA decisão de Alcolumbre atende ao desejo de seus aliados que querem que ele presida a sessão para escolher o novo presidente do Senado, mesmo sendo candidato

O presidente em exercício do Senado e candidato à presidência da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), revogou na manhã desta sexta-feira, dia 1º, decisão da Secretaria-Geral da Mesa que o impedia de presidir a sessão para a eleição no Plenário. O edital da Secretaria-Geral determinava que a sessão fosse conduzida por José Maranhão (MDB-PB). Alcolumbre é o único integrante da Mesa anterior que permanece na Casa.

“O referido edital está revogado ante ausência de legitimidade da Secretaria-Geral da Mesa. As reuniões preparatórias seguirão as disposições regimentais do Senado Federal”, afirmou em nota distribuída à imprensa.

A eleição da presidência do Senado está marcada para as 18h desta sexta-feira. Ao todo, são oito candidatos, entre eles Renan Calheiros (MDB-AL).

A decisão de Alcolumbre atende ao desejo de seus aliados que querem que ele presida a sessão para escolher o novo presidente, mesmo sendo candidato. O plano é que, nessa condição, ele enfrente Renan, favorito, e aceite requerimento de algum partido – a ser apresentado em plenário – para que a votação seja aberta.

Renan e seus seguidores trabalhavam para que a sessão ficasse a cargo de José Maranhão, pela regra de antiguidade. Maranhão é aliado de Renan e também defende o voto secreto.

*Com Estadão Conteúdo