De dentro da cadeia, Cunha é alvo de novo mandado de prisão

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2017 13h31
BRA100a. BRASILIA (BRASIL), 19/10/2016.- El expresidente de la Cámara Baja de Brasil Eduardo Cunha (3d) camina, luego de ser detenido, hacia un avión de la Policía Federal, rumbo a la ciudad de Curitiba donde quedará preso hoy, miércoles 19 de octubre de 2016, en Brasilia (Brasil), por orden del juez Sergio Moro, quien investiga su presunta participación en la red de corrupción que operó en Petrobras y de la cual se sospecha que recibió unos cinco millones de dólares, según confirmaron a Efe fuentes oficiales. EFE/ Cadu Gomes CORTE ALTERNATIVOEduardo Cunha camiha até avião de Brasília a Curitiba ao ser preso na Lava Jato

A Polícia Federal cumpriu ordem de prisão contra um preso na manhã desta quinta-feira (18), no âmbito da Operação Patmos. Eduardo Cunha (PMDB), ex-presidente da Câmara dos Deputados, foi notificado dentro do Complexo Médico-Penal (CMP), em Curitiba.

Cunha está preso desde março de 2016. O mandado será juntado aos processos que já correm contra Cunha. Ele foi condenado pelo juiz Sergio Moro a mais de 15 anos de prisão por receber propina de US$ 1,5 milhão a partir de um contrato da Petrobras sobre sonda para a exploração de petróleo no Benin, na África.

A Operação Patmos da PF desta quinta ocorre em decorrência da delação de donos da JBS. Joesley Batista, um dos donos da empresa, revelou gravações que mostram o presidente da República Michel Temer autorizando o pagamento de uma suposta mesada a Eduardo Cunha para silenciá-lo dentro da prisão. Parte do conteúdo foi divulgado por Lauro Jardim no jornal O Globo nesta quarta (17) e causa grande crise política no governo Temer.